Uma pilsen em Pilsen

postado em: República Checa | 2

Enquanto trabalhava na reforma da estação de trem de Zbiroh, na República Checa, tirei um dia de folga para visitar Pilsen, a cidade onde em 1842 foi criado um dos tipos de cerveja mais populares do mundo.

Como em quase toda a Europa que esteve sob o poder do regime comunista, as lembranças desse período estão por toda a parte. A estação de trem de Pilsen é decorada com imagens que retratam a visão de família perfeita na época do regime comunista, todos orgulhosos e trabalhando felizes.

Foices e martelos da felicidade
Foices e martelos da alegria.

O principal ponto turístico da cidade é a Catedral de São Bartolomeu. Construída no século XIII, a catedral possui a maior torre da República Checa, com 102 metros.

Catedral de São Bartolomeu
Catedral de São Bartolomeu.

Vista da torre da catedral

Talvez a melhor coisa a se fazer em Pilsen seja andar pelas ruas sem rumo. A parte mais interessante fica em torno da praça principal e é muito fácil e tranquilo de caminhar já que Pilsen não é uma cidade que atrai tantos turistas.

 

E pro cachorro nada?!
E pro cachorro nada?!

Um dos melhores museus é o Západočeské, com uma ótima coleção que vai desde espadas medievais até os primeiros canhões e rifles. O mesmo ingresso permite visitar a área com uma exposição de porcelanas que eu achei meio chata e não ter nada escrito em outro idioma que não seja checo não ajuda.

Západočeské Museum
Západočeské Museum

Para uma experiência diferente durante o dia o Café Pierot é uma ótima ideia. Todos os garçons tem problemas de audição, para fazer o pedido cada mesa tem uma tela explicando como se comunicar em linguagem de sinais para que eles entendam o que você quer.

Pierot Cafe
Pierot Cafe.

Outra experiência legal com comida é o restaurante Stará sladovna, a ideia do lugar é que tudo seja no estilo medieval. A música, decoração, roupas do pessoal e, claro, a comida fazem você pensar que voltou no tempo. A melhor pedida são costelas de porco (para comer com as mãos) acompanhada de Hidromel – um fermentado de água, mel, frutas e lúpulo servido quente. Não sei se parece bom na descrição, para ficar mais claro eu acho que seria o mesmo gosto de cerveja fervida com algodão doce e chiclete. Vale a pena experimentar para recomendar aos amigos que você não gosta tanto assim.

Stará sladovna - Não tem foto do interior porque não existia câmera na idade média.
Stará sladovna – Não tem foto do interior porque não existia câmera na idade média.

Lendas envolvendo passar a mão em objetos para dar sorte são comuns em vários lugares. Em Pilsen um cafuné em um anjo das grades da catedral é garantia de que algo bom vai acontecer, menos pro anjo que depois de anos sendo esfregado diariamente já está até desfigurado.

Lev
Tá parecendo mais o T1000 do exterminador do futuro do que um anjo, mas parece que ainda funciona.

 

 

20150416-DSC_4625 20150416-DSC_4622 20150416-DSC_4617

 

Facilmente acessível de trem partindo de Praga, Pilsen é uma ótima opção para um visita de um dia. Não só porque é uma cidade bonita e sem a multidão de turistas comum nas capitais, mas também porque é um dos lugares com a cerveja mais barata da Europa 🙂

Alguns dias em Praga

postado em: República Checa | 0

Cheguei em Praga de carona sem nada da moeda local, a coroa checa, e precisando pegar metrô para uma estação que eu não sabia nem pra que lado era. Parece ruim, mas tem uma coisa que eu sempre falo que é comum em qualquer lugar do mundo: A maioria das pessoas está disposta a ajudar.

Praga vista do Parque Letná

Além de mim veio no carro um checo chamado Filip. Ele não só comprou o ticket do metrô pra mim como me acompanhou até a estação e separou uma hora para me mostrar o monumento no Vitkov, que é um pequeno morro no meio da cidade, e de lá apontar onde ficam as principais atrações de Praga.

Resolvido o problema de dinheiro e localização peguei um bonde para o hostel que eu tinha reservado para aquela noite. Como eu nunca sei quantos dias vou ficar em cada lugar eu normalmente reservo uma noite no dia anterior da viagem e se gostar do hostel prolongo a estadia. O problema é que era final de semana de páscoa e estava tudo lotado, no final das contas fiquei em três hostels (é esse o plural de hostel?) diferentes. Apesar de todos serem bons ter que mudar de lugar todo dia é muito chato.

De qualquer maneira dá pra esquecer de qualquer problema em Praga (menos ressaca). Boas cervejas muito baratas (Fora dos locais mais turísticos dá pra tomar meio litro de Pilsen por R$ 2,70), arquitetura fantástica e muita história.

Mostecká
Mostecká

Em Praga praticamente todos os prédios e estruturas resistiram às invasões e batalhas. Na segunda guerra a cidade sofreu apenas leves danos se comparada com outras capitais da Europa. Por isso até mesmo o bar que você vai tomar uma cerveja possivelmente teve as paredes erguidas antes mesmo de o mundo saber que nosso continente existia e quando você anda pelas ruas o visual impressiona.

Teatro Nacional
Teatro Nacional

Apesar de a cidade ter ficado sob o controle nazista por anos o bairro judeu com suas sinagogas foi conservado. Isso porque o plano de Hitler era fazer deste bairro um museu de uma raça extinta. Esse plano macabro felizmente nunca virou realidade e permitiu, entre outras coisas, a conservação de uma sinagoga concluída em 1270.

Relógio Astronômico
Orloj – O famoso relógio astronômico de Praga

O relógio astronômico é outra das famosas atrações de Praga. A parte mais antiga dele foi construída em 1410 e outros itens foram adicionados por volta de 1490. Além das horas ele mostra a visão do céu, sempre atualizando automaticamente a posição do sol, fase e posição da lua, horários do nascer e pôr do sol e os equinócios.

A lenda diz que o relógio fez tanto sucesso que, para evitar que o relojoeiro construísse um igual ou melhor em outra cidade, cegaram o cidadão com um ferro quente e cortaram a sua língua. Algum tempo depois ele tentou fazer o relógio parar, com a ajuda de seus alunos subiu na torre e pulou no mecanismo. O relógio parou mas ele morreu na tentativa.

Staroměstské náměstí - A praça da cidade velha
Staroměstské náměstí – A praça da cidade velha

É uma história bizarra e pode parecer absurdo acreditar nela, mas considerando que ao lado dessa torre 7 membros do conselho municipal foram defenestrados (atirados pela janela) pelo povo e que na calçada ao lado 27 protestantes tiveram as cabeças decepadas e expostas em estacas é compreensível tomar a lenda por fato.

Katedrála svatého Víta - Catedral de São Vito
Katedrála svatého Víta – Catedral de São Vito

Outra construção impressionante é a Catedral de São Vito. Impressionante não só pelo tamanho ou pela beleza, mas também pelo tempo que levou para ser concluída. Ela foi iniciada em 1344 e só ficou pronta em 1929, um total de 585 anos – parece até obra no Brasil. A catedral fica dentro do Castelo de Praga e quem olha de fora muitas vezes pensa que ela é o próprio castelo, já que este passou por tantas reformas que é até difícil reconhecê-lo.

Castelo de Praga - Pražský hrad
Pražský hrad – Castelo de Praga (Não é o de baixo nem a torre de cima, mas essa legenda não ajuda)

Um post completo sobre Praga seria um livro. Estas são apenas algumas das várias atrações de uma das cidades mais bonitas em que estive até agora. Para complementar o post seguem algumas fotos que tirei nos cinco dias (nem lembro se foram cinco. A cerveja é boa e barata, lembra?) que fiquei lá.

O Chicote de Páscoa

postado em: Europa, República Checa | 3

Depois de Dresden eu deixei a Alemanha em direção a República Checa. Mais uma vez usei o BlaBlaCar pra encontrar uma carona e acabei indo com dois checos até Praga.

No caminho conversamos bastante sobre o passado da República Checa, viagens e, como próximo fim de semana seria de páscoa, chegamos nesse assunto. Eles me contaram quais eram as tradições no país para o dia (dois dias na verdade, segunda também é feriado). A principal delas é de pintar ovos, o que é bastante comum em vários países, mas a que eu achei estranha é que “chicotear” as mulheres faz parte do ritual de páscoa.

Pomlázka - By Josef Plch (Own work) [Public domain], via Wikimedia Commons
Pomlázka – By Josef Plch (Own work) [Public domain], via Wikimedia Commons
Conteúdo