Quanto custa viajar? Todos os meus gastos detalhados dia a dia.

postado em: Planejamento | 7

Se você está planejando seu mochilão e não tem ideia de quanto custa viajar por cada país este post deve te ajudar. Desde o começo da minha viagem absolutamente tudo que eu gasto é anotado e posteriormente inserido nesta planilha. O objetivo é que outros viajantes possam ter ideia dos custos do dia dia e das médias de gastos em cada país.

 

Planilha de controle - Disponível nesse post.
Planilha de controle – Disponível nesse post.

Obviamente o nível de conforto, época em que viaja, se está em grupo ou sozinho e vários outros fatores vão influenciar sua média. O objetivo aqui não é chegar em um valor definitivo por país, mas sim dar uma ideia dos gastos do dia a dia e aplicar o que for possível na elaboração do seu próprio orçamento.

 

Algumas definições:

Todos os valores são inseridos em moeda local e convertidos para o dólar. Optei por essa moeda por ser mais estável, o que deve permitir uma maior confiabilidade no longo prazo. Eu “travo” o valor do dólar, portanto se a relação dólar/Kuna se alterar depois do custo ser inserido o valor em dólar na planilha não vai mudar, sempre será o valor do dólar do dia do lançamento (ou próximo).

 

Todos os itens estão em categorias classificadas da seguinte maneira:

  • Alimentação: toda comida seja em restaurantes, lanches, carne de cachorro na rua ou um café. Comida em supermercado também está incluída. Outros itens de supermercados também entrarão aqui por conveniência, como quando compro um shampoo ou desodorante com a comida. Se comprar cerveja em supermercados também vai estar neste item.
  • Atrações: Entradas de museus, ingressos, tours, etc.
  • Hospedagem: Custos com hostel/hotel.
  • Diversão: Bar, baladas, bebidas alcoólicas em geral quando não ligadas à uma refeição.
  • Vistos: custos relacionados à obtenção de vistos.
  • Transporte (local): todos os custos de transporte em uma determinada cidade como metrô, ônibus, aluguel de moto ou bicicleta, táxi, jumento, monociclo, etc.
  • Transporte (viagem): transporte entre diferentes cidades. Transporte entre duas cidades do mesmo país terá seu custo atribuído ao país. Entre dois países o custo ficara apenas atribuído à categoria. A ideia é que esses valores não devem entrar na média já que cada viajante vem de um lugar diferente, portanto os custos serão muito discrepantes.
  • Diversos: itens que não se enquadram nas demais categorias.
  • Extras: itens não ligados à viagem ou custos ligados à algum imprevisto que não entra nas demais categorias. Exemplo: compra de uma nova lente para a câmera.

 

Para não influenciar a média foram excluídos todos os dias que fiquei em Hvar trabalhando como voluntário. Nesse período não gastei nada e isso jogaria muito a média para baixo. Na planilha foram descontados os 77 dias para fazer a média geral.

 

Na planilha abaixo podem ser vistos os gastos totais por país, dias totais de estadia e a média diária. Se o detalhamento das categorias estiver em amarelo este item foi influenciado por algum fator (ver na coluna “observações”).

Alguns itens não estarão na média do país, como passagens internacionais e gastos não relacionados à viagem, por exemplo. Em caso de dúvidas veja o detalhamento diário.

 

Esta planilha contém todos os gastos dia a dia por país e cidade.

 

Se você encontrar algum erro, tiver alguma sugestão ou se quiser dar um alô se a planilha foi útil deixe um comentário. 🙂

 

 

 

 

Compartilhe este post:
Share on Facebook49Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest4Share on Tumblr0Share on StumbleUpon0Email this to someone
Seguir Rodrigo Belasquem:

Depois de algumas curtas viagens pela América do Sul achou que 10 dias não eram suficientes para conhecer muita coisa. Largou o emprego e viaja pelo mundo conhecendo lugares, pessoas e fotografando nas horas vagas (que são todas).

7 Respostas

  1. Olá Rodrigo…como foi seu planejamento financeiro para a viagem? Voce comprou as pssagens antecipadamente ou só saiu com a grana no bolso?

    • Rodrigo Belasquem

      Oi, Adelino!

      Como eu não tinha os destinos definidos eu só comprei a passagem de ida mesmo. Nos 6 primeiros meses eu só viajei de ônibus, trem e carona, então não precisava de antecedência porque os preços em geral não mudavam. Para quem sabe as datas e destinos dá pra economizar uma boa grana comprando voos antecipadamente, alguns trens na Europa também são bem mais baratos comprando algumas semanas antes.
      É uma relação entre flexibilidade e economia. Se você quer economizar o máximo compre tudo antes. Se quiser flexibilidade máxima deixe para decidir na hora. O ideal é encontrar seu equilíbrio. Talvez comprar os destinos mais longos que costumam ser mais caros e definir destinos curtos mais próximos das datas se você não está certo sobre qual rota vai utilizar.

  2. Oi Rodrigo, queria te perguntar qual banco você está usando na sua volta ao mundo e se está tendo uma boa experiência. Obrigada!!

    • Oi, Caroline!

      Estou usando Banco do Brasil. Com relação a utilização está OK. Até agora não tive problemas de acesso, mas também não precisei de nenhum serviço avançado.

      Para cartão de crédito não é o melhor serviço. Você pode procurar online algum comparativo entre diferentes bandeiras, mas acredito que a caixa oferece a melhor opção com relação às taxas.

      A parte mais chata e que pode ser inconveniente é o “verified by visa”. Várias empresas utilizam ele para compras online então você precisa confirmar o código que receberá por SMS no telefone cadastrado no banco. Como você está viajando não poderá receber o SMS e, portanto, concluir a compra. O que eu fiz foi cadastrar no banco o celular da minha irmã, assim ela recebe o SMS e me envia o código por whatsapp ou messenger.

      É legal ter cartões das duas bandeiras também. Aqui nas Filipinas mesmo tive problemas em alguns caixas eletrônicos com Visa e só consegui sacar com Master. Você nunca saberá qual vai funcionar então é sempre bom ter um plano B.

      E antes de viajar tente ir até o banco para conversar com seu gerente ou pelo menos alguém que possa quebrar um galho caso você precise. Se você puder deixe também uma procuração com alguém de confiança para movimentações bancárias. Se eu não tivesse isso também teria deixado de receber uma grana porque precisaria assinar alguns papéis no banco enquanto estava fora.

      Resumindo, o BB tem me atendido, mas minha escolha é muito mais pelo relacionamento com o pessoal da agência do que pelo banco em si.

      Se quiser saber mais alguma coisa pode perguntar, fico feliz em ajudar. 🙂

      • Oi Rodrigo!
        Agradeço imensamente pela sua resposta, eu e meu marido estamos embarcando dia 01.03 (daqui a um mês!) para a nossa volta ao mundo e estamos agora pesquisando o banco, o seguro viagem , essas coisas mais burocráticas e eu espero que a gente possa se encontrar para compartilhar as nossas experiências!! Obrigada.

  3. Legal cara.. Muito organizado!! Muito bom pra quem pensa em conhecer algum desses lugares.. Uma boa base é a cerveja!! Pelo preço dela da pra ver o resto kkk abraço e Deus te proteja nas esquinas desse mundo!!

    • Valeu, Hilbert!
      Realmente a cerveja é uma boa referência. Aqui no Vietnam não é difícil achar por 25 cents, não é uma cerveja belga, mas por menos de um real não tem como dizer não haha. Abração!

Deixe uma resposta