Haia quase de graça

postado em: Holanda | 6

Uma das coisas que quero fazer sempre que possível nesta viagem são trabalhos voluntários. Existem várias oportunidades em praticamente todos os países e sempre permitem uma interação maior com a cultura local e com outros voluntários, isso tudo com o bonus de redução de custos já que normalmente não se paga nadapela hospedagem e comida.

Antes de sair do Brasil eu me cadastrei no site www.workaway.info que é uma rede onde pessoas que precisam de voluntários encontram pessoas interessadas em trocar seu tempo por uma nova experiência. Através deste site entrei em contato com o pessoal do hostel KingKool em Haia. Eles não tinham mais disponibilidade para voluntários mas viram minhas fotos e propuseram que eu tirasse algumas fotos da cidade para eles em troca de uma estadia. Basicamente a proposta foi fazer o que eu já ia fazer, mas com uma noite de hostel grátis e uma bicicleta pra circular na cidade. Obviamente aceitei.

Vredespaleis (Palácio da Paz)
Vredespaleis (Palácio da Paz)

Haia é uma daquelas cidades onde um mapa é desnecessário, qualquer rua é interessante e andando sem rumo toda hora se chega em alguma coisa espetacular. Eu aproveitei isso para realmente circular sem mapa, o que era um problema quando eu queria voltar para algum lugar conhecido ou chegar em ponto específico porque os nomes das ruas em geral são imensos na Holanda – tente pronunciar “Blindeliedengasthuissteeg”, nome de uma rua em Dordrecht.

09032015-DSC_2749

Além de os nomes serem complicados o “G” tem som de “R”, o “CH” também. Só que não é aquele “r”camarada brasileiro, é um “R”de quem está com coceira na garganta, aquele “R” árabe. O resultado é que quando eu tento pronunciar algo para um holandês entender parece que eu estou tentando tirar uma casquinha de pipoca da garganta. Apesar de tudo o povo aqui é muito disposto a ajudar e eventualmente tudo se resolve.

 

Pra quem se animou e for visitar Haia recomendo muito o KingKool, é um hostel novíssimo com uma equipe muito atenciosa e que deixa pra trás em qualidade a maioria dos hotéis e hostels que já fiquei (E essa recomendação não tem nada a ver com a estadia grátis). Dica: Se falar meu nome na hora do check-in ganha um copo d’água.

 

Compartilhe este post:
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Tumblr0Share on StumbleUpon0Email this to someone
Seguir Rodrigo Belasquem:

Depois de algumas curtas viagens pela América do Sul achou que 10 dias não eram suficientes para conhecer muita coisa. Largou o emprego e viaja pelo mundo conhecendo lugares, pessoas e fotografando nas horas vagas (que são todas).

6 Respostas

  1. Tentei pronunciar:”Blindeliedengasthuissteeg”, acho que não consegui.
    Parabéns Rodri, as fotos estão muito boas.
    Vou falar seu nome no momento de Check-in 🙂

  2. Deveriam te dar mais umas noites free, as fotos estão espetaculares!

  3. E se falar tubbies, ganha uma coca? Curtindo cada post! 🙂

    Att
    Vitor Jr

Deixe uma resposta para Nathalie Cancelar resposta